Bárbara Salimena

Juiz de Fora - MG
contatoholychic@gmail.com
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Nenhum sofrimento é eterno

29/06/2014

Outro dia conversando com meu amigo, sobre relação “HOMEM-MULHER”, chegamos à seguinte conclusão, TODOS NÓS PRECISAMOS DE UM PAR. Essa nova geração que eu estou, já é comum, papai e mamãe serem separados, e com isso, as meninas aprendem que não precisamos de um homem para sermos felizes, que temos que ser independentes e todo aquele blá-blá-blá que escutamos durante a nossa vida. Mas eu digo, sim precisamos, porque o amor é fundamental na vida de qualquer um. Não importa se é homem com homem, mulher com mulher ou o tão tradicional, homem com mulher. E é sobre isso que eu venho falar hoje, o amor.

 

Nós mulheres somos desde crianças, mesmo que os pais sejam separados ou não, ‘forçadas’ a viver naquele mundo rosa com purpurina, de príncipes e princesas, com fadas, magias e unicórnios (eu mesma tenho um, de pelúcia, mas tenho). Então crescemos em busca desse tal ‘príncipe encantado’, que sinto lhe informar, mas ele não chegará em um lindo cavalo branco. Ele pode estar na sua turma da faculdade, no grupo do WhatsApp ou ser seu amigo, e você não consegue perceber. Creio que sim, todo mundo vai encontrar seu par, mas isso não quer dizer que vai durar pra sempre. Porque tudo na vida é questão de costume. Acostumamos a nos relacionar com as pessoas, e não queremos viver mais sem ela ali do lado. Mas olha, tudo um dia na vida acaba, sempre. Papai, mamãe, parentes e amigos, eles vão morrer um dia, e você vai ter que se adaptar à vida sem eles. Vai ter que tomar um novo rumo, por mais que doa e você sinta saudade. E com relacionamento amoroso não é diferente. Você vai aprender a se acostumar com a ausência. Nenhum sofrimento é para sempre.

 

Li num livro que existem pelo menos 3 tipos de relacionamento que marcam. O primeiro deles, é o famoso primeiro amor. Geralmente é aquele que ficou na infância, que você não imaginou viver sem, mas cá estamos não é mesmo? (O meu primeiro amor, se tornou o meu melhor amigo, meu irmão). Você amadurece e percebe que ele não se passava de uma paixonite aguda de criança; O segundo, é o “amor” que machuca e corrói, que te faz passar por cima de princípios, esquecer tudo aquilo que aprendemos e lemos, brigar com as pessoas que REALMENTE nos amam, até que no fim descobrimos que estávamos lutando por uma coisa que não era recíproca. Que estávamos lutando sozinhos, enquanto a outra pessoa só fazia correr e se afastar. Esse falso amor nos ensina bastante, e provavelmente você terá mais de um em sua vida. Esse amor sempre aparece, em todos os lugares, é inevitável. Você o vê em livros, músicas, filmes e novelas, e quando percebe, também está em um relacionamento assim. Então cuidado, pois o “amor” pode ser perigoso se for ingerido em doses altas. E, quando acaba o estoque, pode ser fatal. Geralmente no fim dos mesmos, ele se aproxima com seu discurso ensaiado e cospe desculpas e frases feitas em sua cara. E você simplesmente não consegue ter reação, pois ele era O AMOR DA SUA VIDA. Vai doer, e MUITO, mas como disse no parágrafo acima, “NENHUM SOFRIMENTO É PARA SEMPRE”.  E FINALMENTE chega o dia que irá mudar sua vida. É o amor sublime que chegou. Ele não pede licença, simplesmente chega sorrateiro e se instala. Que se esconde em detalhes, olhares e coisas pequenas. Ele é a nossa busca infinita, objetivo e sonho. É o amor. Da forma mais pura que pode existir. Amor dado de coração e alma. Amor que não se pede de volta, ele é entregue. Eu ainda não achei. Já dei, mas não foi recíproco. De uma coisa eu tenho certeza, ele chega. Então evite procurar. Não tenha pressa, ele irá te encontrar. Eu sinceramente, depois dessa última desilusão, desisti de procurar. Deixarei que ele venha de encontro a mim.

 

Então aprenda que terminar e começar relacionamentos é algo essencial na vida do ser humano. O amor é a causa e a solução de todos os problemas. Se machucou? Não se preocupe, tem que deixar a pessoa livre, se ela voltar, cabe a você decidir, se vai aceitá-la ou não em sua vida. O amor cria obstáculos, buracos e armadilhas por todo o caminho. A gente só não pode desistir. Temos que aprender a dar risadas das nossas falhas e aprender com elas. Acredite, tem muita gente nesse barco conosco. A nossa vida é uma inconstante batalha contra a solidão. Porque solidão é estar sozinho mesmo acompanhado. Temos que ser completos, e arrumar alguém que nos transborde. O passado, evaporou, não se apegue às coisas ditas. Siga sua vida, mesmo que machucado, e no caminho talvez, encontre alguém que te conserte. 

 

 

POSTADO POR: Gabriele Zaquine

A imagem não pertence ao Holy Chic. Foi encontrada na internet e reproduzida apenas para ilustrar o post.

Tags:

Please reload

Playlist - Novembro 2019

18/11/2019

Halloween de última hora: guloseimas prontas

29/10/2019

1/5
Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

POSTS RECENTES

Please reload

TAGS

Please reload

Bárbara Salimena, 27 anos.

É formada nos cursos Artes e Design e Moda da UFJF. Vegetariana, é apaixonada por animais em geral, mas seus maiores amores são a cadelinha Isis e os gatinhos Mia, Vicky, Nick e Lucy. Adora moda, lanches, maquiagem, música, filmes e ler um bom livro.