Bárbara Salimena

Juiz de Fora - MG
contatoholychic@gmail.com
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Resenha: Disco Dress - Color Club

04/08/2014

Hey people! Aqui é a Mayara, já dei as caras aqui no blog em outra ocasião, e agora vim mostrar um dos esmaltes que compõem a minha modesta coleção. Em outras eras eu fui muitíssimo fissurada por esmaltes, mas depois de alguns percalços da vida (leia-se: desenvolvi uma muito querida [só que não] alergia a esmaltes) eu sou apenas uma apreciadora. Tive que reduzir bastante o meu escopo de esmaltes disponíveis, me desfiz de grande parte da minha coleção, tive que aumentar o intervalo entre a troca de esmalte, mas hoje essa história toda nem me aborrece tanto mais, haha.

 

A sorte é que as empresas estão, de maneira geral, retirando os componentes alérgenos dos esmaltes (e também dos outros cosméticos), e isso facilita bastante a vida de nós, pessoas sensíveis. HAHA

 

A estrelinha de hoje é o Disco Dress, da Color Club, marca gringa mas encontrável até aqui, na nossa querida Juiz de Fora (nem precisa apelar pra internet, olha que bom!).

Luz natural indireta

 

Passei um domingo de preguiça e rinite fazendo a unha (piorando, assim, a rinite, mas minha sina é teimar com a vida), e esse é o resultado maravilhoso: um roxo absurdamente lindo. O Disco Dress é uma daquelas cores mutantes - dependendo da iluminação ele fica mais rosado ou mais azulado (apesar de ele ser, de fato, um roxo azulado autêntico; mas eu não consigo deixar de ver o fundinho rosa que ele tem. Não, eu não sou louca, eu acho). As fotos não são extremamente fiéis à realidade da cor, apesar das várias tentativas de capturá-la.

Com flash

 

O acabamento dele foi difícil à beça de alcançar, tanto que ele está meio falhadinho perto das cutículas... Qualquer palitada em falso e pronto, já era. O tanto que eu reboquei esses cantinhos não foi brincadeira. Alguns esmaltes escuros têm esse problema em relação ao acabamento. Tem gente que tem mais dificuldade com esmaltes claros, contudo.

 

Ele é, na verdade, meio fosco, tipo o azul famoso da Giovana Antonelli, mas eu precisei passar um extrabrilho porque ele encheu de bolinhas (a fórmula dele estava meio densa demais, e eu não gosto de usar esses solventes). Passei o da Colorama, o roxinho, que é puro amor <3 Acho que ele ficou mais bonito com o extrabrilho, mas essa cor não tem como não ser linda de qualquer maneira!

Ao sol

 

Ele é hipoalergênico, é claro, e me custou 16 mangos lá na Belíssima (pode fazer propaganda, produção?). Acho um preço razoável considerando o custo-benefício: ele tem uma quantidade consideravelmente maior de esmalte por vidrinho em comparação com as marcas nacionais mais conhecidas e, last but not least, ele é cruelty free! Aí ganha o nosso coração de vez. <3 Essa informação pode ser encontrada no site oficial.

 

Espero que tenham gostado! Eu costumava escrever no Sugar Polish, meu blog sobre esmaltes e coisinhas outras, mas ele anda meio abandonado. Quem quiser ver mais sobre a minha particular saga esmaltística, pode passar lá anyway :)

 

Um beijo, e até mais ver! :*

 

 

POSTADO POR: Mayara Peixoto

Please reload

Playlist - Novembro 2019

18/11/2019

Halloween de última hora: guloseimas prontas

29/10/2019

1/5
Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

POSTS RECENTES

Please reload

TAGS

Please reload

Bárbara Salimena, 27 anos.

É formada nos cursos Artes e Design e Moda da UFJF. Vegetariana, é apaixonada por animais em geral, mas seus maiores amores são a cadelinha Isis e os gatinhos Mia, Vicky, Nick e Lucy. Adora moda, lanches, maquiagem, música, filmes e ler um bom livro.