Bárbara Salimena

Juiz de Fora - MG
contatoholychic@gmail.com
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Resenha - O Teorema Katherine, de John Green

08/09/2014

 

Algumas pessoas tem um certo tipo de preferência na hora de escolher alguém pra namorar... Há aqueles que gostam dos mais baixinhos, aqueles que preferem os de olhos azuis, ou aqueles que se apaixonam por fãs de Beatles, mas Colin Singleton, o menino prodígio de cabelo judeu-afro, prefere Katherines, tanto que todas as namoradas que ele teve na vida tinham esse nome.


Escrito pelo aclamado John Green (ou “Jão Verde”, como chamamos carinhosamente aqui no Brasil), “O Teorema Katherine” é um livro sobre namoros, é claro, mas também fala de amizade, decisões, o começo da vida adulta, matemática, anagramas e também traz algumas curiosidades históricas. Tudo isso de uma forma leve, envolvente e engraçadinha.


Após o fim da escola, e de seu 19º namoro mal sucedido com uma garota chamada Katherine, Colin entra em crise. Para tentar resolver tudo isso, ele parte em uma viagem sem destino certo, junto com seu melhor (e único) amigo Hassan, um árabe gordinho e que não leva nada a sério. A bordo do carro de Colin, carinhosamente chamado “Rabecão de Satã”, os dois param em Gutshot, Tennessee, pra conhecer o túmulo de um personagem histórico, mas antes de chegar no cemitério, eles conhecem uma garota de olhos castanhos e nariz enorme chamada Lindsey Lee Wells. Eles resolvem ficar por lá e acabam sendo contratados pela mãe de Lindsey, Hollis – uma mulher louca por rosa, e que passa as madrugadas no sofá, assistindo o canal de compras. Collin e Hassan terão que entrevistar vários empregados e ex empregados da fábrica de Hollis, a fim de gravar histórias para as futuras gerações de habitantes da pequena cidade de Gutshot, mas nesse meio tempo, eles também fazem outras coisas, como por exemplo, caçar javalis.


Durante a sua estadia em Gutshot, Colin começa a desenvolver uma fórmula para prever qualquer relacionamento amoroso, mas ele não consegue concluí-la bem, e acaba ficando com o receio de não ser especial nem pra sua ex namorada, e nem para o resto do mundo, de alguma forma. Lindsey – que não quer ser especial pro resto mundo, mas é especial pra muita gente, inclusive para os velhinhos da cidade – decide ajuda-lo, e os dois acabam ficando amigos. Na verdade, Lindsey não era um prodígio, como Colin, mas sabia muito sobre popularidade, e também sabia contar falar de acontecimentos passados relacionados a própria vida – outra coisa que Colin não sabia.


Então, se você é um perito em fim de relacionamento, lembre-se que  “Os livros são o melhor exemplo de Terminado: deixe-os de lado e eles o esperarão para sempre; dê-lhes atenção e sempre retribuirão seu amor.”, e que por essas e outras, “O Teorema Katherine” é o livro certo pra te fazer repensar algumas coisas chatinhas –  mas que as vezes parecem um drama imenso – ­ da vida. Mas se esse não for o seu caso, e você só está procurando uma leitura rápida e agradável, esse também é um ótimo livro.

 

 

POSTADO POR: Barbara Maria
Foto: Melina Souza (www.melinasouza.com)

Please reload

Playlist - Novembro 2019

18/11/2019

Halloween de última hora: guloseimas prontas

29/10/2019

1/5
Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

POSTS RECENTES

Please reload

TAGS

Please reload

Bárbara Salimena, 27 anos.

É formada nos cursos Artes e Design e Moda da UFJF. Vegetariana, é apaixonada por animais em geral, mas seus maiores amores são a cadelinha Isis e os gatinhos Mia, Vicky, Nick e Lucy. Adora moda, lanches, maquiagem, música, filmes e ler um bom livro.