Bárbara Salimena

Juiz de Fora - MG
contatoholychic@gmail.com
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Resenha - O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares (Ransom Riggs)

 

Ganhei essa edição menorzinha de O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares de capa comum (essa não tem capa dura, ao contrário da versão mais conhecida) no ano passado, e pasmem: custou somente R$ 9,90 nas Lojas Americanas. O preço é claro que eu amei, mas agora vou contar o que achei da história!

 

 

Título: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

Título original: Miss Peregrine's Home for Peculiar Children

Autor: Ransom Riggs

Ano: 2011 (mas o meu livro é a quarta edição, de 2016) 

Traduzido por: Edmundo Barreiros e Marcia Blasques

Editora: LeYa

Gênero: Ficção

Páginas: 336

 

Sinopse:

 

"Tudo está à espera para ser descoberto em O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, um romance inesquecível que mistura ficção e fotografia em uma experiência de leitura emocionante. Nossa história começa com uma horrível tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo, por mais impossível que pareça, ainda podem estar vivas. Uma fantasia arrepiante, ilustrada com assombrosas fotografias de época, O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares vai deliciar adultos, adolescentes e qualquer um que goste de aventuras sombrias."

 

Resenha:

 

Jacob era muito próximo de seu avô Abraham Portman, que frequentemente lhe contava sobre a própria infância e juventude que passara em um orfanato numa ilha do País de Gales, durante a Segunda Guerra. Abraham conhecia armas, falava três idiomas e contava ao neto sobre suas incríveis viagens. Além disso, tinha histórias fascinantes sobre os colegas com quem vivera nesse orfanato da infância, e para comprová-las, mostrava velhas fotografias de crianças com poderes sobre-humanos. Jacob as adorava, mas com o tempo foi ficando mais cético e perdeu o interesse pelas histórias e fotografias, concluindo que aquelas imagens deveriam ser montagens.  

 

Quando Abraham faleceu, o neto ficou traumatizado e frequentou diversos psiquiatras, até que com o apoio de um deles, decidiu visitar com seu pai Franklin a ilha que o avô mencionou a vida toda. Lá, o garoto procura o suposto orfanato e descobre que o mesmo está em ruínas desde que fora bombardeado durante a Segunda Guerra. É aí que começa nossa aventura!

 

 

Uma das coisas que mais gosto nesse livro: "Todas as imagens deste livro são fotografias antigas autênticas e, com a exceção de algumas que passaram por leve tratamento, não foram alteradas." Elas foram retiradas de arquivos pessoais de dez colecionadores e usadas para complementar a história! O mais incrível é que mesmo que não tenham sido produzidas para o livro, elas se encaixam muito bem nessa narrativa. 

 

 Você também pode conhecer um pouquinho mais sobre a história assistindo a adaptação do livro para os cinemas

dirigida por Tim Burton: O Lar das Crianças Peculiares. Super recomendo!

 

Eu adorei essa leitura porque ela flui de maneira empolgante e muito gostosa. Não dá vontade de parar de ler, e é por isso fiquei super curiosa para conhecer o segundo livro, Cidade dos Etéreos e o terceiro, que é o Biblioteca de Almas.

 

E você, já conhecia o livro ou o filme? Conta pra gente aqui nos comentários! 

Please reload

Halloween de última hora: guloseimas prontas

29/10/2019

COMPRINHAS - Itens de Halloween da Camicado

29/10/2019

1/5
Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

POSTS RECENTES

Please reload

TAGS

Please reload

Bárbara Salimena, 26 anos.

É formada nos cursos Artes e Design e Moda da UFJF. Vegetariana, é apaixonada por animais em geral, mas seus maiores amores são a cadelinha Isis e os gatinhos Mia e Salém. Adora moda, lanches, maquiagem, música, filmes e ler um bom livro.